segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Como deve ser

-E aí?
-E aí o que?
-Como foi?
-Como foi o que?
-Ahhhhhhhhhhhhh! Conta....
-Ai, gata, você já quer saber da trepada que dei há menos de 24 horas?
-Claro! Você é a única que me traz novidades nesse aspecto. Todas as minhas outras amigas são casadas e, naturalmente, não fodem como gostariam.
-Ou não gostam de como fodem...
-Você é do mal, guria!
-Nem, mas não resisti à piadinha infame.
-Não resistiu em mudar de assunto, que eu te conheço.
-Ai, preciso mesmo contar?
-Só pra mim, vai.
-Tá bem, o que você quer saber?
-Tudo.
-Pergunta.
-O pau? Satisfatório?
-Sim, um mediano standart.
-Grosso?
-Sim.
-Mesmo?
-Sim, daquele tipo que arde um cadinho quando entra, sabe?
-Hummmmm, delícia...
-De fato.
-Pegada?
-Interessante.
-Como assim?
-Suave com arroubos de intensidade.
-Nossa...
-Foi legal mesmo. Ainda por cima ele curte chupar, sabe?
-Confesso que esqueci o que é isso, Jaime tem nojo.
-Pois é, esse rapaz gosta muito...
-Que beleza, filha! E aí? Marcaram alguma coisa?
-Nem me atrevi a tocar no assunto.
-Como assim? É tão difícil achar um homem que encaixe bem, qual o problema de vocês se verem mais?
-Problema nenhum. Acontece que, se eu sugerir algo, naturalmente ele vai ficar naquela paranóia de que eu quero casar e ter três filhos, começando a produção mês que vem, quando eu parar com a pílula.
-Menina, que horror!
-Querida, os homens estão todos assim e acho que isso é um pouco culpa nossa...
-Como assim, culpa nossa?
-Nossa, das mulheres.
-Quê isso, amiga? Tanta Rose Marie Muraro pra nada...
-Não é isso, deixa eu explicar direito.
-...
-A culpa não é nossa, nossa, mas do papel que passamos a assumir no mundo em menos de 50 anos. Já reparou que estamos dominando? Natural que eles fiquem inseguros e defensivos, é muita mudança pra pouco espaço de tempo, entende?
-Que espaço de tempo o quê! Agora vamos ter que nos diminuir pros homens ficarem mais confortáveis em nos oferecer um sexo meia-boca?
-Se ainda fosse meia-boca, tava valendo, né, lindona?
-Porra, agora você tá nessa, né, nega? Só tripudiando...
-Ai, tô brincando com você, vai! Mas escuta aqui, o Jaime, hein? Que coisa! Eu se fosse você parava de fazer o jantar dele...
-Daí ele ia jantar fora todo dia, mas deixa o Jaime, que ele já tem o que merece.
-Vai dizer que você não chupa ele? Duvido! Você nunca pôde ver pau sem querer logo colocar na boca, ou você acha que eu não lembro do seu apelido dos tempos da facu?
-Pára com isso, que Jaime tá pra chegar!
-Ele devia ser penalizado!
-Tô te falando que ele já tem o que merece...
-O que é? Agora fiquei curiosa...
-Você não vai conseguir mudar de assunto. Quero saber mais do moço.
-Não tem mais nada pra saber.
-Fala.
-Ele fode bem, chupa bem, conversa sobre as coisas da vida depois do sexo e faz um ovo mexido bacana.
-Ovo mexido?
-É, piranha, ovo mexido, sim, com baguete!
-Baguete é fino demais!
-Não o baguete dele...
-Sei.
-Ai, amiga, sinceramente, não quero me apegar.
-Por que?
-Porque não é momento pra isso.
-Eu sei que você tá deslumbradinha com seu sucesso e com a chuva de homem que invadiu sua horta, mas pensa no futuro. Você quer ficar sozinha pra sempre?
-Mas eu não sou sozinha, eu tenho meus amigos, tenho meus amantes. Tenho também meus amigos-amantes.
-Sim, mas isso não aquece seu coração...
-Que mané coração aquecido o que!? Toda vez que me envolvo com alguém, fico dispersa, esperando telefone tocar, email chegar, menstruação chegar. É um stress, uma leseira, que me canso só de pensar.
-Você quem sabe...
-Pra que ter homem fixo? Pra ele parar de me comer, que nem Jaime fez com você?
-Fala baixo que ele tá pra chegar! E não exagera que também não é assim...
-Claro que é, querida, você vive triste, cercada de vibradores.
-É bom ter vibrador, vai.
-Claro que é, mas, por exemplo, o meu, tá cheio de poeira, há tempos que não preciso dele.
-Você tá numa boa fase, só isso.
-Eu sou dona das minhas fases, é diferente.
-Quero ver você dizer isso daqui a dez anos...
-Daqui a dez anos o mundo já deu muita volta. Não vou ficar parada esperando a liberdade sexual terminar de ser trancafiada e minha bunda definitivamente ceder à gravidade.
-Dramática...
-Nasci atriz, bela.

Depois de tão edificante conversa, uma foi prum encontro e a outra pra cozinha, cortar cebola pra salada do maridão. Ambas certas e erradas.

São até capazes de se ferir, mas nunca de se desrespeitar.

Sabem que estarão ali toda vez que a outra precisar, independente de quantos homens ou vibradores ocuparem suas camas, sofás e cozinhas.

Simplesmente amigas.

Como deve ser.

14 comentários:

Marina Melz disse...

simplesmente diferentes, como tem que ser.

thais farage disse...

queria ter nascido atriz, também
;)


beijos gatona

Rodrigo Carreiro disse...

que diálogo revelador!!!

Juju disse...

os que curtem chupar são espécimes raras...rs

Maurício disse...

cada um com seu cada um...rs..

P.R. disse...

"Toda vez que me envolvo com alguém, fico dispersa, esperando telefone tocar, email chegar, menstruação chegar. É um stress, uma leseira, que me canso só de pensar."

Essa sou eu! Já falei pro meu namorado que ele me atrapalha a trabalhar e a estudar, mesmo a 2 mil km de distância. O problema é a mente inquieta... maldição essa coisa de amor, rs!

C.C. disse...

viva as diferenças
e amizade acima de tudo!

e os detalhes PICAntes

Alan disse...

Interessante...

Muito interessante.

Al.R.

marina disse...

oh yeah!!!!
cada uma no seu quadrado!
são fases, sempre!
amo!!!!

de passagem disse...

É isso aí!!!
também queremos o direito de chorar e cuidar da casa e das crianças para nossa mulheres trabalhadoras!!!!!!

Homens - quem somos, onde estamos, pra onde vamos ?

Irmãos vamos debater genero !!!

Hahá!!!
\m/

Paulo Bono disse...

viva a putaria. sem ela a gente não nascia.

abração, Paiva.

Srta. Rosa disse...

Adorei a conversa, hahaha. Embora eu não me encaixe em nenhuma das categorias comtempladas. rs.

Bezzos,

su disse...

adorei...
acho que boas amigas sempre serão assim.

Rackel disse...

'Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum'(propaganda do FREE)!

rsrsrs