domingo, 5 de julho de 2009

Geometria às avessas

Enquanto a Lua transita pela casa cinco e o Sol pela doze, alertando para a necessidade da meditação, a meditação, por outro lado, alerta para a necessidade da escrita e da escuta, como se as palavras tivessem o poder de iluminar o caminho que desde sempre soube ser seu, já que, ainda menina, vivia a imaginar diálogos da Dona Benta, da Narizinho e das novelas da Janete Clair.

Pensou se a Lua, de tanto brilhar, não a tinha cegado com essa história de olhar pra dentro. Cogitou também se o Sol, que rege sua juba e enche de sardas seu colo, também não tinha ficado aborrecido quando ela parou de dançar e virou intelectual pra depois voltar a ser artista, como que a pegar carona de volta com a roda da fortuna rumo ao desconhecido.

Ficou absorta nesses pensamentos sem nem sequer saber por que motivo chegou até eles. De tanto esculpir imagens, sabe, lá no fundo, que são os pensamentos que nos alcançam e nos escolhem e não nós a eles, como sonha a van filosofia ocidental sem gasolina especial.

Abriu o Word e escreveu para si mesma, como que a embalar-se no próprio berço esplêndido e a aceitar que, apesar de muito geminiana, em alguns dias não estava para grandes conversas. Nessas horas, era o caso de digredir de si mesma, de buscar atalhos em curvas ou tangentes em linhas retas, como numa aula de geometria às avessas que escola nenhuma ensina.

E foi assim, preenchendo lacunas e analisando múltiplas escolhas, que mergulhou nua no próprio mar e nadou sem medo à luz da Lua cheia.

Porque uma hora é preciso estar pronta pra fazer dever de casa de gente grande.

E perceber que, na maior parte das vezes, todas as respostas estão corretas.

4 comentários:

l'ondine disse...

é o papo.

sabe, lá no fundo, que são os pensamentos que nos alcançam e nos escolhem e não nós a eles, como sonha a van filosofia ocidental.

mas que a gente dá uma força pra alguns pensamentos se criarem, isso dá.

e vc tá sinistra, beibe.

Elga Arantes disse...

Bacana, seu texto.
Depois, venho ler mais textos. Li alguns. Já me coloquei como seguidora.
Parabéns!

Paulo Bono disse...

Menina Flor de Laranja, que diferente.

abração

Eugenia disse...

sim. todas estão corretas e... sempre dentro de nós...