sábado, 26 de abril de 2008

Os braços fortes

Quando não tenho trampo nem pilates nem sobrinho na porta do quarto perguntando “Tia Poli já acordou?”, gosto de me dedicar a um esporte mais que radical: dormir profissionalmente. Às vezes, num misto de insanidade e auto-punição, coloco o despertador pra tocar, abro os olhos, agradeço a Deus poder dormir por tempo indeterminado e volto para Morpheu que, se de carne e osso fosse, se daria muito bem comigo, porque me amarro naqueles braços fortes e imprevisíveis.

Dia desses, enquanto jazia tranqüila, tive um sonho mais que tórrido com Marcelo, um ex-ficante dos tempos de putaria agressiva. No sonho ele era ele mesmo, só que aditivado com dez doses de catuaba na veia, coisa de enrubescer Dercy Gonçalves e Aracy de Almeida numa só tacada. E o pior de tudo: eu negava fogo. Sinceramente, negar fogo pra homem atiçado é pior do que o leite derramado em vão por oitocentas vacas profanas. Acordei mal. Sempre me orgulhei de minha putice e na hora do vamo vê, da finalização, do atendimento ao cliente, estava eu lá, posando de virgem dos lábios de mel. Claro que faço isso de vez em quando, mas aí já é receio de dar pra qualquer amigo e estragar uma relação maneira por uma trepadinha tola.

Porém, esse não era o caso, porque esse ex costumava me comer com o devido desrespeito necessário às fodas bem-sucedidas. No dia seguinte, quase liguei pra ele. Mas Sofia, amiga que atura minhas confissões de gaveta há mais de 13 anos, foi firme:

-Não liga não, bonita, não carece.
-Ah, acho que ele vai ficar envaidecido.
-Fala sério, você não tá nem aí pro ego dele, só quer dar pro cara!
-É, né?
-Gata, é melhor alugar um homem do que ligar pra Marcelo.
-Nossa, que radicalismo...
-Você reclamava dele à beça, dizia que ele era um confuso...
-É, ele pagava de assustadinho da Estrela.
-Porra, na boa, mulher que dá pala pra assustado não merece perdão!
-Ele não é um babaca, vai.
-Ih, começou a usar os verbos no tempo presente, que perigo...
-Ele não morreu, uai!
-Não é porque ele tá vivo que virou o cara mais maduro da atualidade, baby.
-Você tem razão, é que ando achando todo mundo tão mais ou menos...
-Mas é isso mesmo, a estética da mediocridade é avassaladora, poucos se salvam.
-E aí, como se faz?
-Não faz, compra pronto!
-Hahahahahahaha! Você tá me sugerindo um garoto de aluguel, né?
-Eu não disse isso!
-Não disse, mas pensou...
-Penso nisso há um tempo.
-Aham...
-Tenho uma proposta pra te fazer, inclusive.
-Jesus...
-Sabe a Cassandra, que estudou com a gente no BRASAS?
-Claro que sei.
-Então, ela alugou um ótimo e quer passar a indicação pra gente.
-Putz, pagar por sexo é um pouco demais!
-Ué, você vive rachando conta de motel, não é a mesma coisa?
-Claro que não, rachar motel é normal!
-Normal porra nenhuma!
-Tem razão, não é normal porra nenhuma! Acho que já me acostumei com essa realidade.
-É triste depois de abrir as pernas ter que abrir a carteira...
-Não dramatiza também, vai, a gente só conhece homem duro, não dá pra exigir camarões grelhados e champagne no balde de gelo...
-Tá certo, vamos continuar fingindo que isso tudo não é com a gente...
-Melhor regular as doses de realidade senão a gente pira, belona.

Fui pra casa pensando na aspereza das situações que a vida nos imputa e cheguei mais uma vez à conclusão de que alugar um homem é muito hardcore pro meu rockzinho progressivo. Não sou mulher disso nem nunca vou ser. O fato é que aquele papo todo me deu um sono fudido. Tomei uma taça de vinho suave (porque não faço a linha refinada), quarenta gotas de tintura de valeriana e parti pros únicos braços fortes disponíveis no momento.

Pelo menos não teria que abrir a carteira depois.

19 comentários:

Rackel disse...

Poli, rachar conta de motel não é normal não?!?

(rsrsrs)

Bem, quanto ao morpheu... acho q vc faz mto bem. Dormir é mesmo o max!!

bj

l'ondine disse...

isso qdo vc não paga a conta toda no visa elétrico, né?! ahahahaha
adorei!
morpheu também tem salvado as coisas por aqui!

Marcela Bertoletti disse...

Queridona!
Adorei! To super nessa vaibe, td mais ou menos! Mas ligar nessas horas é pessimo, melhor segurar o impulso! E quanto a alugar um garoto, bom concordo com sua amiga, pagar motel é pagar sexo tb! rsrsrs
Beijos querida!

gigi disse...

hein? rachar motel? manemmórta. eu, hein. esse povo devia é, além do motel, pagar pela grande honra lamber nossas xoxotas bonitas, depiladas e com assepsia cirúrgica.

ppmussel disse...

-Ih, começou a usar os verbos no tempo presente, que perigo...

GÊNIA!!

Rodrigo Carreiro disse...

Mulher pode ser do jeito que for, mas na maioria das vezes tem esse pudor. Se fosse homi já teria pago a puta mais ordinária do bairro!

Paulo Bono disse...

Viva a putaria.

Roberta disse...

vixe...sou constantemente criticada por minha afinidade com os braços fortes de morfeu.

Fábio Ricardo disse...

Eu acho que pagar conta de motel é uma coisa normal, sim.
Ou só quem aproveita é o cara?

Luiz disse...

adorei essa estorinha ! Só uma mentirinha, voce não tem pinta de quem nega fogo. Mas, me diz, vinho com valeriana, isso dá combina ?

Juju disse...

"-É triste depois de abrir as pernas ter que abrir a carteira..."

pooorra, e como é....hahahahahahhaha

Srta. Rosa disse...

Caras,... quanto mais eu navego na blogosfera mais eu fico sem esperança nesse mundo de meu deus. rs.

Bezzos, querida, ótimo texto. A Papo de Homem rendeu?

Ah, tem post novo no Srta.

Inté e bom feriado. Inchalá sem rachar conta de motel.

gigi disse...

atualizei.

Pati disse...

passiflorine é melhor que valeriana. 4 comprimidos. eu tambem durmo profissionalmente.

e tb acho que alugar homem ainda é muito hardcore pro meu rockezinho progressivo.

amei o conto! como sempre, diga-se de passagem.

beijos

P.R. disse...

passiflorine é melhor que valeriana. 4 comprimidos. eu tambem durmo profissionalmente.

e tb acho que alugar homem ainda é muito hardcore pro meu rockezinho progressivo.

amei o conto! como sempre, diga-se de passagem.

beijos

Larissa Guerra disse...

Dormir é um luxo e seu blog é sensacional!
E tenho dito.

Feio, véio, barbudo disse...

Olha..."rachar" conta do motel, restaurante, cinema, etc...é o fim da várzea. Lembro que nos meus tempos de guri (e faz tempo...kkkkk)se não tinha dinheiro para todas essas coisas usava a criatividade, inventava e encantava. Hoje só vejo amadorismo!

Beijos!

Luiz disse...

Poliana, poderia dar uma passadinha no Imperfeito ? Tem um Meme para voce lá. beijo

Daniel disse...

hahahahaha
muito bom! muito bom!
humor, crítica aos valores sociais, digo, sexuais, e jogos de palavras de presente pro leitor.
"muito hardcore pro meu rockzinho progressivo" foi o máximo!
Parabéns!

www.blog.costadessouza.com