domingo, 6 de abril de 2008

A planilha

Um belo dia, Helena começou a refletir sobre sua performance etílica. Pensou que se dos vinte e poucos aos trinta e poucos tinha bebido de forma industrial pelo menos três vezes por semana, estava na hora de, aos trinta e muitos, começar a reduzir os danos. Queria era ficar bebinha e facinha com quem merecesse o crédito e parar de dar condição pra qualquer maluco que ficou muito mais gato e interessante só por conta da birita. Tinha perdido a conta de quantas vezes teve de contar o dinheiro que lhe restava na carteira, para, aí sim, calcular se na noite anterior tinha pego um táxi, comido um podrão, ou mesmo comido alguém num desses moteizinhos de quinta da Lapa, que não têm nem camisinha à venda. Também foram muitas as vezes que teve de ligar pras amigas e perguntar se tinha tirado a roupa na praça, dançado can-can em cima da mesa, chamado algum playboy fortinho de viado ou outras coisas do gênero, que só acontecem com os bebuns.

Resolveu, do dia pra noite, que sua vida agora seria cool. Seu passado é que tinha sido trash.

Quando foi comunicar à melhor amiga, teve apoio incondicional:

-Muito legal, boneca, acho que tá na hora de ficar chic!
-É...
-Amnésia alcoólica é cafona!
-Pois é, fora o corpitcho, que tá merecendo atenção.
-Claro, não adianta nada tanto pilates, tanta caminhada, se a birita excede os limites.
-É, quero ficar gostosa mesmo, esquema arrasando no recreio.
-Já sei o que você vai fazer!
-Claro que sabe, acabei de te falar, doida!
-Não, bela, você disse o que você quer fazer e eu, como produtora cultural, vou te dizer como você vai colocar seus planos em prática. E de graça, viu? Só porque você é minha camarada.
-Sei...
-Lembra daquela frase da Yoko Ono, que diz que droga é o segundo copo quando o primeiro já matou a sede?
-Claro, porra, eu até tive que te explicar o significado na época porque você não entendia, lembra?
-Lembro, mas abafa esse caso! A questão é que você não pode parar de beber definitivamente, porque senão vai ficar chata demais e ninguém vai te aturar.
-E quem disse que quero parar? Quero beber socialmente, se é que isso existe...
-Então, um caso típico pro Excell!
-Como?
-Claro! Se ele faz tantas planilhas, por que não poderia organizar sua freqüência etílica?
-Gata, você quer fazer um cronograma, é isso?
-Não, querida, é mais que um cronograma. É uma planilha completa, com custos, freqüência e, principalmente, flexibilidade, porque, por exemplo, se combinarmos que você vai beber até dez chopps por semana e se, por conta de sua vida social intensa, você, numa semana qualquer, exceder esse limite, a gente vai e compensa nas duas semanas seguintes, onde você vai poder beber menos sem, com isso, sair da linha e nem ficar paranóica, sacou?
-Porra, essa sua faculdade até que adiantou de alguma coisa, hein, filha? Gostei!
-Desculpa eu ter nascido, tá?
-Aqui, vamos tomar umas então, pra comemorar?
-Claro, daí já começamos a esquadrinhar nossa tática, ok?
-Isso!

Foram e curtiram cada gole com uma alegria inusitada. Lá pelo quinto chopp, apesar do desejo de beber mais e mais, pensaram na Yoko e fecharam a conta, decidindo ir pra casa apenas levemente altas. A produtora cultural, imbuída da proposta, no dia seguinte enviou a planilha hepática pra amiga.

Que, apesar de ter nascido Helena, não queria morrer Heleninha.

11 comentários:

Fábio Ricardo disse...

Quero mais! O que aconteceu? Isso tá com cheiro de capítulo de novela, vai me fazer ficar aqui esperando a próxima cena, saber se ela conseguiu ou não, se o Excel funcionou ou não, se não houve mais amnésias...

Her disse...

Olá,

Planilha né... será que funciona com outras coisas? Tô precisando de uma urgente!

Até mais.

Paulo Bono disse...

decidi por uma planilha dessas depois do reveillon desse ano.

abraço

atempadamente disse...

me identifiquei!

Flavia disse...

funciona essa planilha?
rs
achei óptima!

Poliana Paiva disse...

acho que funciona sim...
:)

Juju disse...

preciso dessa planilha pra ontem...rs

Patricia Rangel disse...

"beber de forma industrial"! vc definiu a minha forma de consumir alcool. lamentável.
amei de novo. voce está adicionada nos meus favoritos!
beijos

v.p disse...

O negócio mais eficiente é o BIRITA CARD. Você bebe até o limite que o cartão permite. Aí pára. No dia seguinte, sóbria, você coloca os créditos pra próxima noitada. O problema é que vai ter um dia que vc vai mandar o garçom enfiar o BIRITA CARD no... bem... taí a sugestão...

Srta. Rosa disse...

Hahahaha, muito bom! Quota para as descompensadas! Adorei!

Tem 'meme' pra você lá em casa, no Srta.

http://senhoritarosa.wordpress.com

Rackel disse...

Sabia planilha!!! Tomara q ela siga a agenda, né?! ... pq o q tem de gente q sai da 'dieta'...
aff!
rs