domingo, 13 de setembro de 2009

Para Roberta

Lia livros na língua original aos 15 anos

Morava na única casa com piscina da turma

Dava cola na prova de história

Quase não descia pro pátio no recreio

Atolada com esportes de bola

Órfã de pai

Médica

Querida

Reapareceu no orkut depois de vinte anos pra dizer que curtia meu blog

Achei, sinceramente, que íamos nos rever para jogar conversa fora e lembrar do tempo em que problema era tirar média oito e se esconder dos meninos que nos achavam medonhas

Achei que poderia te mostrar a camisa mofada do último dia de aula, cheia de dedicatórias

Achei que só íamos chorar se fosse de tanto rir

Mas a brincadeira acabou

Estamos todos de castigo

O teu é não poder mais comentar meus textos

O meu é ter de engolir a seco monólogos que sempre te roubavam meios-sorrisos

É aceitar que de ti, a partir de agora, só tenho lembranças

E um link para lugar algum

6 comentários:

Morango sem chantilly disse...

Melancólico...

Elga Arantes disse...

Espero que seja ficção.

Um abraço,

Elga

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Triste.
=(
Reencontros são marcados por alegrias e desilusões.

M. disse...

É aceitar que de ti, a partir de agora, só tenho lembranças

E um link para lugar algum

l'ondine disse...

triste e bonito.

gigi disse...

triste e bonito [2].